(48) 99679-5998

Fale Conosco


Acesse nossa
Página

Siga-nos no
Instagram

Inscreva-se no
Nosso Canal

Boa noite!

Terça-Feira, 28 de Junho de 2022

(48) 99679-5998


Em seu primeiro dia de trabalho catarinense morre na Itália. Ele era Serra Catarinense

Nas primeiras horas do emprego, Alexsandro caiu de um andaime de obras e não resistiu.

Autor: EA Notícias

Geral

15 de Junho de 2022


15/06/2022 10h30 - Atualizado em 15/06/2022 10h31


O brasileiro Alexsandro Tonn Loose, de 30 anos, morreu ao cair de um andaime, em seu primeiro dia de trabalho em uma obra, em Mântua, na Itália. Ele despencou de uma altura de seis metros, na última segunda-feira 13/06.  Agora, a família tenta arrecadar dinheiro para trazer o corpo de volta ao Brasil.

 

Alexsandro era de Santa Catarina, da Região da Serra e havia se mudado para a Itália junto com a mulher e o filho pequeno há cerca de três meses. Ele tinha cidadania italiana e foi para o país para exercer a profissão de pedreiro, a mesma do pai e dos quatro irmãos.

 

Nas primeiras horas do emprego, Alexsandro caiu de um andaime de obras e não resistiu. O local onde aconteceu o acidente havia ficado fechado por três semanas e as atividades foram retomadas na segunda-feira. A família do rapaz foi avisada sobre a morte pela mulher, Gioissi Silva.

 

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) informou que, "encontra-se à disposição para prestar a assistência cabível aos familiares do nacional brasileiro, em conformidade com os tratados internacionais vigentes e com a legislação local".

 

Em caso de falecimento de brasileiros no exterior, o Itamaraty alega que, os consulados brasileiros "poderão prestar orientações gerais aos familiares, apoiar seus contatos com autoridades locais e cuidar da expedição de documentos, como o atestado consular de óbito".

 

 

Apesar disso, não há previsão legal para o pagamento de translado por recursos públicos, segundo a entidade.

 

Fonte: O DIA

Compartilhe esta notícia



Voltar


Telefone

(48) 99679-5998

Redes Sociais



Copyright 2021 - Todos os direitos reservados - Edio Antônio